Cadastre-se Grátis  |  Esqueci a senha
login:   senha:  

Dízimos, Ofertas e a Igreja

Segunda, 02 de Março de 2009  |  19199 visualizações
Categoria: Outras  |  Autor: Sérgio Krus`t
Compartilhe esse link:
Atenção: Os artigos postados no site não revelam, necessariamente, a opinião do Gospel 10.
Os artigos são enviados pelos usuários, que podem ter opiniões teológicas diferentes dos idealizadores deste site
Dízimos, Ofertas e a Igreja.

Graça e Paz, Santos do Senhor.

“E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a ‘sua oferta’”. GÊNESIS 4: 4

“E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o ‘dízimo’ de tudo”. GÊNESIS 14: 20

Nossos antepassados e Pais na fé há muitos anos atrás já nos ensinaram a respeito da fidelidade nas Ofertas e nos Dízimos. Mesmo sem nenhuma obrigação ainda escrita, fizeram questão de cumprir este tão belo mandamento.
Hoje o termo “Dízimo” é uma palavra que causa muito desconforto para alguns crentes. Apesar de ser um mandamento bíblico “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes”. (Malaquias 3:10)
O desconforto não é por causa do Dízimo em si, mas por se tratar de dinheiro, e muitos acreditam que dinheiro e igreja é uma fusão que não combina. Mas, se não combina, porque o Senhor ordena ao povo que tragam os Dízimos a casa do tesouro? Logo, diante desta palavra do Senhor temos a certeza que é necessário uma fusão entre dinheiro e igreja.

Agora um fato que não se pode passar de largo é como este dinheiro é utilizado na obra do Senhor; lembrando na “Obra do Senhor” e não na obra particular dos membros do conselho fiscal da tesouraria, ou até mesmo do Pastor.
Quando se entrega o dízimo ao Senhor, ou seja, quando se devolve os 10% pertencentes a Deus, estamos cumprindo um mandamento bíblico que tem promessas; lembrando que Dízimo se refere a 10% e não a 8%, 5%,..., ou Oferta especial no lugar de Dízimo, como muitas igrejas ensinam. Oferta é uma questão de agradecimento, é um valor a mais que uma pessoa em gratidão dá ao Senhor.

Por falar em Oferta, buscando no dicionário Aurélio descobri o significado de Oferta “1. Ato de oferecer (-se); oferecimento”; e pra ficar mais claro, decidi entender o que significa oferecimento “2. Expressão dá vontade de servir, de ser útil ou agradável a alguém”.

Diante de tanta informação tive o seguinte esclarecimento do que significa oferta:

1. Oferta não é aquele R$1,00 colocado todo domingo, nos locais selecionados como depósitos. Uma repetição que na verdade não passa de um hábito, nem sei se pode ser chamado de Oferta.
2. Oferta é muito mais do que doar dinheiro é uma entrega de vida. Primeiro você oferta a sua vida no altar, depois o dinheiro.
3. Oferta tem de ser agradável a Deus. Ninguém é obrigado a ofertar por constrangimento ou obrigação. O primeiro a receber a sua oferta deve ser Deus. A gratidão é a Deus.
4. Oferta deve ter um motivo. Se oferta é gratidão, qual é o motivo desta Oferta? É necessário pensar.
5. Oferta deve ter uma utilidade. Uma forma de abençoar com sua Oferta é participar das campanhas da igreja, estas são fundamentais para o desenvolvimento de algum projeto da igreja.
6. O ofertante deve ser agradável a alguém. Você não pode entregar a sua oferta se tem alguma coisa contra teu irmão. É preciso reconciliar com teu irmão primeiro e depois entregar a oferta conforme Mateus 5:23-24.
7. A oferta principal deve ser a vontade de servir a Deus. Seja participando do culto; pegando um microfone; recebendo os visitantes; estando atento para qualquer coisa que venha tirar a atenção do culto e você possa solucionar.

Oferta não é só depositar dinheiro diante de Deus, o próprio Cristo entregou a sua vida por nós como Oferta ao Deus Todo Poderoso (Efésios 5:2). Participar dos trabalhos da igreja ajudando no que for preciso já é um começo; depositar algum talento seu, como por exemplo, quem é eletricista e pode consertar uma rede elétrica ou um cabo de instrumento na igreja; quem toca algum instrumento pode se ofertar tocando.

Outra coisa importante e fundamental na igreja é a administração deste dinheiro. Você não pode pensar assim “Já dei o Dízimo. Agora o Pastor se vira lá com Deus se não usar da forma certa”; se você é um dos que pensam assim, está completamente errado. Você é um mordomo na casa de Deus; e como tal é sua obrigação zelar pelos bens de seu Senhor, se a administração está incorreta, como mordomo de Deus se torna um dever seu sentar e conversar com seu Pastor e toda tesouraria, e com toda a educação e respeito pedir a eles que façam uso mais adequado do dinheiro depositado todos os meses diante do senhor; caso você se acovarda e não faça valer uma ordem do Senhor, como você pode querer ser administrador de uma casa lá no céu?

Santos do Senhor, não basta ser fiel em dar o dízimo e a oferta, é necessário administrar, exigir relatórios mensais de como está sendo usado o dinheiro destinado à casa do Senhor. Você é um mordomo do Senhor, lembra? Ele não vai descer do céu para olhar os relatórios, chamar a atenção da administração. Ele tem você para isso, certo?
Oferta e dízimo são bênçãos na vida de quem dá com prazer e alegria. Se você há algum tempo não entrega o dízimo por não sobrar, modifica a forma de administrar seu dinheiro; primeiro tire o dízimo, de preferência as melhores notas, aquelas sem estar riscada ou rasgada, as novas; é só lembrar de Abel, ele deu das primícias e você também pode.

Além de escolher a melhor nota, não se preocupe em dar o valor exato, os 10% certo. Faça um pacto de fé com Deus e diga assim: “Senhor a partir de hoje eu vou arredondar o valor do meu dízimo, sempre mais e nunca menos, e nunca mais serei mesquinho”. Mas diga isto com carinho. Algumas pessoas são tão fieis no Dízimo e nunca saem da miséria de vida, nada nunca muda. Sabe por quê? Preocupam-se em dar as moedinhas, cada centavo. Não considero pessoas assim fiéis e sim mesquinhas.

Fidelidade, primeiro precisa ser com Deus. Na hora de separar o Dízimo, faça isso com amor e não por obrigação. Deseje ser Dizimista, deseje cumprir este mandamento do Senhor.

Faça uma experiência com o Senhor. Ele disse que abriria as janelas do céus a quem fosse fiel nos dízimos. O que não se pode esquecer é a fidelidade em dar com alegria e das primícias, e ainda ser mordomo na casa dele. Não é só entregar, é preciso ser um administrador e não se acovardar e deixar o dinheiro santo ser usado de qualquer maneira.

“Todos buscam um lugar ao sol, tu, porém buscai antes o reino de Deus, e todas as coisas vos serão acrescentadas”.


--
Sérgio Krus`t
DEUS É FIEL



Sérgio Krus`t

Igreja: Primeira Igreja Batista em Curitiba, Paraná
Descrição: Cidade: Silva Jardim – Curitiba Estado: RJ – Paraná Ator, diretor, escritor de peças de teatro amador – Contra baixista (não profissionalmente) – Compositor, Escritor e Autor nas horas de folga – organizador de Eventos Gospel. Igrejas: Batista...

Clique aqui para ver mais artigos deste escritor


Comentários para "Dízimos, Ofertas e a Igreja"




 Autor:
Sérgio Krus`t
Cidade: Silva Jardim – Curitiba Estado: RJ – Paraná Ator, diretor, escritor de peças de teatro amador – Contra baixista (não profissionalmente) – ...




Gospel 10 na Internet


Envie Seu Artigo
Newsletter
Receba as novidades do Gospel 10 periodicamente, diretamente em seu e-mail.

E-mail:




Atenção: Os conteúdos postados no site não revelam, necessariamente, a opinião do Gospel 10.
A maioria são enviados pelos usuários, que podem ter opiniões teológicas diferentes dos idealizadores deste site

Gospel10.com › Portal Evangélico Ajuda |  Política de privacidade |  Termos de uso |  Quem somos |  Fale conosco
 Gospel 10 › 2008-2014. v4. Todos os direitos reservados